Últimos Artigos

Prevenção do câncer de colo uterino

Prevenção do câncer de colo uterino

O câncer do colo do útero é a segunda neoplasia mais comum em mulheres, em todo o mundo, correspondendo anualmente a 15% de todos os casos de tumores femininos. No Brasil, o câncer do colo do útero é o terceiro mais comum na população feminina, sendo superado pelos cânceres de pele e de mama. Responde como quarta causa de morte por câncer em mulheres. É doença que pode ser prevenida, estando diretamente vinculada ao grau de subdesenvolvimento do país.

Vários são os fatores de risco identificados para o câncer do colo uterino tais como sociais, ambientais e hábitos de vida: baixas condições socioeconômicas, início precoce da atividade sexual, múltiplos parceiros sexuais, tabagismo, poucos hábitos de higiene e uso prolongado de contraceptivos hormonais.

Esforços são empregados com sucesso, para diminuir a incidência de câncer de colo uterino por meio de exames preventivos, o exame citopatológico e a colposcopia tornando o diagnóstico mais preciso.

O HPV tem papel central na etiopatogenia dessa neoplasia. O Ministério da Saúde do Brasil estima estar 25% da população brasileira sexualmente ativa contaminada pelo papilomavírus humano, porém menos do que 1% irá desenvolver o câncer.

O Ministério da Saúde do Brasil preconiza que mulheres acima de 25 anos e abaixo de 64 anos sejam submetidas a coleta do exame preventivo do colo uterino e na presença de duas coletas negativas com intervalo de um ano, um novo exame a cada 3 anos até os 64 anos de idade.

O exame preventivo do câncer de colo uterino consiste em retirar células através de uma espátula do fórnice vaginal, ectocérvice e endocérvice do colo uterino. Essas células são  processadas e avaliadas por um laboratório especializado em citopatologia.

Toda mulher que tem ou já teve vida sexual deve submeter-se ao exame preventivo periódico, especialmente as que tem entre 25 e 64 anos.